animalesco, o método 2014

by animalesco, o método

/
  • Streaming + Download

    Includes high-quality download in MP3, FLAC and more. Paying supporters also get unlimited streaming via the free Bandcamp app.

      name your price

     

1.
02:26
2.
3.
03:27
4.
5.
03:12

credits

released January 9, 2015

A,o M 2014:
m - g, b, dp
a - v
msk - v, mx
xls - gs

tags

license

all rights reserved

about

animalesco, o método Portugal

contact / help

Contact animalesco, o método

Streaming and
Download help

Track Name: bestazeda
Estorvo massivo
Gangrena vivida
Mucosa serpente
Intragável sabor

Couto em forma humana, groto

Ranço amorfo
Sua vitamina
Bucólica mente
Letargia constante

Recobro ao ser ausente, dor


És uma bestazeda
Só uma bestazeda
Track Name: às portas da morte
Sonhos perdidos em ideais escondidos
Luta constante por uma identidade
Vénias ao senhor, cobrança total
É tudo o que a ele lhe interessa

Templos de dor e sofrimento
Disfarçados de eternos paraísos
Manifestação de poder subjugado
Quando se alcançará a luz?

Às portas da morte
É quando tudo se vê...
O céu..
É quando chegas e bates
Às portas da morte
É quando tudo se vê...

Quando tudo se abre, sobra a dor
Não me interessa, eu quero a dor
Track Name: o método
Saibo a mofo
Infecto amor lascivo
Minério de larvas, refugo sombrio

Assíduo, o modo
Vigor no acto selvagem
Manto de carne envolto em saudade

Isento de emoção
Montra em deconstrução


Recobro maligno
Malícia à sua sina
Perícia capaz do eterno pesar

Antro fugaz
À espera da decência
Crivos sangrentos em forma serena

Intento de emoção
Morte em deconstrução


Sonho devoto, momento sublime
Massa disforme, interno sentir
Catarse em monstro, medo voraz
A lei dos humanos é a lei animal
Track Name: rasgos de dor semblante
Tolho a alma ao frio
Rompo a pedra sempre
Só ao sol vazio
Sobra o escuro em frente

Feixe em carnificina
A ferocidade
Monstro apadrinhado
Palato sóbrio e podre

Sôfrego pesar
Semblante à luz do aço
Síndrome mortífero
Desejo em modo razo

Domínio convalescente
Notória migração
Entre alguma sede
Malícia doce e quente

Roubo o sonho em vão
Mordo o corpo à tentação
Sofro a ira do prazer
Rasgo-me em perpétua dor

Roubo o sonho em vão - A morte esvai-se
Mordo o corpo à tentação - Matéria sai
Sofro a ira do prazer - Muco atroz
Rasgo-me em perpétua dor
Track Name: matou-se-me
Gume, o traço que te esvai
Semente cortante em terra ausente
Orgânico, o corpo na latrina
Grotesco aroma trespassa-me o silêncio

Matou-se-me agora e sempre
O fim é passado, o eterno é presente
Agonia em estado puro
Confronto final no juizo arbitrário

Matou-se-me agora e sempre
O fim é passado, o eterno é presente