animalesco, o método 2013

by animalesco, o método

/
  • Streaming + Download

    Includes high-quality download in MP3, FLAC and more. Paying supporters also get unlimited streaming via the free Bandcamp app.

      name your price

     

1.
2.
3.
03:27
4.
5.
05:18

credits

released November 5, 2013

A,oM 2013:
m - g, b, dp, v #1,2,4
a - v
r - v #2,3,5

tags

license

all rights reserved

about

animalesco, o método Portugal

contact / help

Contact animalesco, o método

Streaming and
Download help

Track Name: Por Trevas Nunca Dantes Percorridas
Morde a alma
Sempre e mais
Rito selvagem
Interior em ferida

Corpo atroz
Em escarlate
Coisa morta
Ramais de sangue

Lodo em lodo, a silva de espinhos cravados em sémen
As trevas são negras, a mente é perversa, o ódio é total
Por trevas nunca dantes percorridas assumo a dor

Rompe o feto sagaz
Martírio de prazer

Quando a vontade é expressa em delírio, prazer indolor
Desejo infinito, espírito limite, a forma da cor
Por trevas nunca dantes percorridas assumo a dor

Sofre em paz
Razão do ser
Mal à séria
Soalho em queda

Sua morte
Antecipada
Acomodado
À voz eterna

Lodo em lodo, a silva de espinhos cravados em sémen
As trevas são negras, a mente é perversa, o ódio é total
Por trevas nunca dantes percorridas assumo a dor

Rompe o feto sagaz
Martírio de prazer

Quando a vontade é expressa em delírio, prazer indolor
Desejo infinito, espírito limite, a forma da cor
Por trevas nunca dantes percorridas assumo a dor

Piso o solo que em tempos foi o tecto dos humanos
Sobre as mãos do poder, sento-me à espera do sinal
Agora que o desejo se torna comum ao comum dos mortais
Sairá a beleza de tal acto, completo animal mas de superior leveza
Track Name: Filhos do Apocalipse
Sonhos desfeitos no vazio
Perpetuam na mente
Agora que o sol se pôs
Amanhã e sempre os dias serão em vão

Ramos de aço em passo
Santa inocência
Cadáver em corpo nu
A estrada do abismo é longa mas única

São os filhos do apocalipse
Sedentos do poder
São os filhos do apocalipse
Famintos da ilusão

Mestres do terror declarado
Fundação do mal
Gosto pelo caos global
A escória da terra andará de mão em mão

Sangue e carne ao relento
Amadurece o podre
Momentos de extase viral
Restos de nada em pose arbitral

São os filhos do apocalipse
Sedentos do poder
São os filhos do apocalipse
Famintos da ilusão
Track Name: W.O.D.E.P.M.
Concertos de música servem para libertar energia
Mas quando tudo é combinado perde a sua magia
Nada nos detêm quando o feeling aparece
Caos e anarquia em completa sintonia

Wall of death é para
Wall of death meninos

Mosh, slamming, banging e diving
Como no live corruption dos mestres do grinding
Diversão e expontaneadade acima de tudo
Nada desses ataques premeditados e estúpidos

Wall of death é para
Wall of death meninos

Wall of death é para meninos!
Track Name: Longo Processo de Aniquilação
Longos dias de infortúnio
O tempo passa, as marcas ficam
Segredos em prosa mortal
As grades mentais bloqueiam-me as veias

Força de espírito atroz
Roçam os limites da dor infinita
Refúgio de espinhos dourados
Retalhos de tempo em espaço confinado

Longo processo de aniquilação
Rampas de extermínio, a marca suja de intenção
Sobras fugazes em ritmo de demência
As feridas abertas em resultado de clemência
Salvo a quem o seja
As trevas do sol iluminam-me a peleja

Logro o fim em mão
Caminho ausente, sereno
A sua tentação
Subtrai a alma ao vento

Rasgo de prazer
Sentir o pulso da morte
Vaga de tormento
Matéria fácil em corte

Lâmina aguda em estrias
A máscara de ódio, as feridas lascivas
Certeiro movimento perpétuo
Lugar comum ao mais pequeno desencontro

Sonho de partir
Mente fraca em carne flácida
Implode em deconstrução
Morro à sorte de um desejo incerto
Track Name: Submissão
Superioridade auto-infligida
Entre fronteiras instituídas

Marcas de segregação
Carne devota em exposição

Arena de sangue morto à nascença
O espectáculo cresce na sua presença

Sonho intenso de conquista
Perversa ideia de moralista

Não!
Submissão!